Alerta sobre Antiácidos e Drogas Relacionadas

Quando alguém chega até mim com queimação no estômago, azia ou má digestão e me pergunta o que deve fazer, geralmente se assusta quando eu recomendo tomar o suco de um limão em jejum toda manhã”.

Tenho horror ao uso indiscrimiado de qualquer antiácido ou de qualquer medicamento que tenha a função de diminuir a produção de ácido clorídrico no estômago.

Tudo isso porque nosso corpo é projetado para ter ácido no estômago. O ácido clorídrico não é ruim. Afinal, ele existe por alguma razão. Concordam?

Nosso corpo é muito inteligente e está a todo momento tentando entrar em equilíbrio. Em outras palavras, se o seu corpo está produzindo muito ácido, ele mesmo vai dar um jeito de parar de produzir quando perceber que seu estômago está ácido demais. Se você toma algo que diminua a quantidade de ácido clorídrico a ser excretada com medicamentos ou antiácidos, quando o efeito deles passar, seu corpo vai agir produzindo mais e mais ácido. É daí que vem a dependência aos fármacos.

Conheço pacientes que usam há anos e muitos deles, que têm azia e refluxo, estão acima do peso e não conseguem emagrecer. Eles temem deixar de tomar o remédio e voltar a sentir a queimação devido à dependência. Tenho reparado que o uso de antiácidos e medicamentos é uma maneira de as pessoas controlarem os sintomas incômodos, sem fazer mudanças difíceis no estilo de vida, como perder peso, parar de fumar ou cortar os alimentos que causam a azia e o refluxo. A má alimentação, a ansiedade e o uso de outros remédios são os principais fatores para o desenvolvimento de quadros de doenças estomacais.

Vocês me perguntariam: “Mas, Dra. Julliana, afinal qual é a função do ácido clorídrico?”. E eu responderia: “O ácido clorídrico presente no estomago serve para a absorção de nutrientes, para decompor alimentos e até para matar bactérias. Estudos apontam que o abuso dos “prazóis” interfere muito no processo digestivo, reduzindo a absorção de vitaminas e minerais, como cálcio, magnésio e vitamina B12. Segundo a FDA, isso pode levar ao aumento do risco de fraturas ósseas e de diarreias causadas pela bactéria Clostridium difficile, que apresenta mais perigo ainda para os idosos.”

Se você é um daqueles que toma os "prazois" da vida por muito tempo e ainda por conta própria com o intuito de melhorar queimações eventuais ou com o objetivo de "proteger" o "estrombo" (como dizia um querido professor que tive na graduação e na pós-gradução) e não com o intuito de tratar alguma úlcera ou alguma outra anormalidade estomacal por prescrição de um médico COERENTE e COMPETENTE, procure um profissional que te ajude a se livrar dos antiácidos e dos medicamentos.

Cuide-se. Ame-se. Só você pode fazer isso por você mesmo! [if !supportLineBreakNewLine] [endif]